JORNAL DIGITAL DE INFORMAÇÃO INTERNACIONAL | DIRECTOR: JOSÉ GOULÃO

Sexta-feira, 22 de Março de 2019

O LADO OCULTO
ANTÍDOTO PARA A PROPAGANDA GLOBAL
O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.
AS MIGRAÇÕES COMO TRÁFICO DE MÃO-DE-OBRA BARATA

2019-03-16

Migrações são um caudal humano, gerido por traficantes, das regiões pobres e agredidas da Terra para zonas ricas e agressoras. Sob a leis férreas e cruéis do capitalismo e do "mercado"

O MUNDO ACTUAL VISTO PELA CHINA

2019-03-11

A China Popular pronuncia-se pela solução política e diplomática dos conflitos, mas sublinha que não aceitará ingerências e agressões contra os seus direitos legítimos.

WASHINGTON PERSEGUE OS PORTOS CHINESES

2019-03-06

A China tem vindo a arrendar e modernizar portos no âmbito da estratégia "Cintura e Rota" para assegurar rotas económicas. Os Estados Unidos, sem provas, alegam tratar-se de bases navais

BASES PLANETÁRIAS DOS EUA: O IMPÉRIO DO TERROR

2019-02-16

São cerca de 800 em mais de metade dos países do mundo; algumas não saem do secretismo da clandestinidade permitida por governos corruptos ou corrompidos. É a geografia do terror através da qual o império norte-americano pretende demonstrar a sua força impondo o medo e a subjugação. Nessas bases não vigoram o direito internacional ou a lei, a não ser a da força e do poder arbitrário. Ou da arrogância imperial imposta a um Estado que permanece soberano, como em Guantánamo, em Cuba. As bases militares norte-americanas pretendem afirmar um domínio que tem como reverso o desespero de um globalismo decadente. Por isso, tendencialmente sem limites nem razão humana.

O ROUBO DO OURO DA VENEZUELA E OUTRAS HISTÓRIAS

2019-02-08

O roubo de 31 toneladas de ouro ao Estado venezuelano é mais um passo na caminhada norte-americana pelo desprezo absoluto das normas do direito internacional em vigor.

WASHINGTON SAI DO INF: NOVO PASSO PARA A GUERRA NUCLEAR

2019-02-03

A saída dos Estados Unidos do acordo sobre armas nucleares de médio alcance (INF) não é o mero abandono de um tratado internacional. Trata-se de um novo passo norte-americano para a admissibilidade da guerra nuclear, sendo de prever igualmente a saída do tratado de mísseis estratégicos (START). A razão imediata, não assumida pelo Pentágono, é criar um cerco nuclear à China. Os planos, porém, são mais vastos, à medida do desespero e do aventureirismo de um imperialismo falido. Para isso se fabricam bombas nucleares de potências menores, para serem mesmo utilizadas. O perigo para a vida na Terra é real.

goto top

Recuperar password