O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

BRUXELAS NO TPI: UM TESTE À IMPUNIDADE REINANTE

Juristas do Tribunal Penal Internacional (TPI) apresentaram à procuradora-geral um processo contra a União Europeia por "um ataque letal organizado contra populações civis" a propósito da política adoptada para "conter" os refugiados com origem na Líbia. Os juristas falam em 14 mil mortos e mais 40 mil pessoas expostas a "crimes contra a humanidade". Tem a palavra o tribunal. Terá coragem de ir até ao fim no apuramento de responsabilidades?

PENTÁGONO MANDA 10 MIL SOLDADOS PARA O MÉDIO ORIENTE

Os Estados Unidos vão enviar mais dez mil efectivos militares para o Médio Oriente, juntando-se ao porta-aviões Abraham Lincoln e respectivo grupo de combate.

GEÓRGIA: A NATO PAREDES MEIAS COM A RÚSSIA

A Geórgia, tal como a Ucrânia, integra a estratégia da NATO de cerco à Rússia. Veja como a aliança vai engolindo o país natal de Estaline e alimentando mais um foco de conflito.

EXÉRCITO DE MERCENÁRIOS AMEAÇA A VENEZUELA

Erik Prince, fundador da empresa terrorista Blackwater, propôs a Trump a criação de um exército de mercenários para levar Guaidó ao poder na Venezuela

WASHINGTON MONTA GUERRA COLONIAL NA AMÉRICA LATINA

Movimentações militares, uma reunião de conspiração para agredir a Venezuela, novas sanções contra a Nicarágua e contra Cuba. Nos últimos dias, a ofensiva colonial norte-americana contra a América Latina acelerou-se perante a sucessão de fracassos nas tentativas para derrubar Maduro e impor Guaidó. Um após outro, vão regressando ao activo, pela mão dos fascistas Bolton, Pompeo e Pence da administração Trump, os estrategos terroristas responsáveis por algumas das mais cruéis fases imperialistas no "quintal das traseiras". Uma ofensiva que dinamita as próprias fronteiras regionais, como a União Europeia começa a perceber.

WASHINGTON ESCAPA À JUSTIÇA INTERNACIONAL

O Tribunal Penal Internacional recusa-se a investigar os crimes de guerra norte-americanos no Afeganistão. Os Estados Unidos continuam imunes à justiça internacional

ARÁBIA SAUDITA ESTÁ A PERDER A GUERRA DO IÉMEN

A guerra colonial contra o Iémen entrou no quinto ano e provocou a maior tragédia humanitária da actualidade; contudo, Arábia Saudita e Estados Unidos estão a perdê-la.

A NATO E SETE DÉCADAS DE MENTIRAS, GUERRA E SANGUE

Nasceu mentindo ao mundo e com mitos e mentiras transfigurou-se na polícia global ao serviço de um império que espezinha a dignidade humana e a soberania dos povos, tanto aliados como inimigos. A NATO completa 70 anos de arbitrariedade, guerra e sangue sujando assim os conceitos de liberdade, independência e direitos humanos ao colocá-los sob a pata da "liberdade do mercado" e do complexo militar, industrial e tecnológico que governa os Estados Unidos e pretende administrar todo o planeta. Em Portugal a NATO não se discute, engendrando-se assim um conflito constitucional com o qual sucessivos governos têm vivido muito bem. O povo e a democracia é que não.

O MUNDO ACTUAL VISTO PELA CHINA

A China Popular pronuncia-se pela solução política e diplomática dos conflitos, mas sublinha que não aceitará ingerências e agressões contra os seus direitos legítimos.

MOVIMENTOS DE MAU AGOURO DA NATO EM ITÁLIA

A reorganização da base militar norte-americana de Camp Darby, em Itália, levanta suspeitas e reaviva memórias de más práticas da NATO.

AFINAL OS ESTADOS UNIDOS FICAM NA SÍRIA

Trump avançou demasiado no marketing e o establishment corrigiu-o. Como seria de prever, tropas norte-americanas vão continuar na Síria

GUERRA DOS EUA “CONTRA O TERRORISMO” TRAVA-SE EM 80 PAÍSES

Sob disfarces vários, mas sob o mesmo pretexto, os Estados Unidos travam a "guerra contra o terrorismo" em 80 países, isto é, 40% das Nações da Terra. Em combate aberto ou sob as capas de "treino" e "assistência", o corpo expedicionário norte-americano é global e imperial, ao mesmo tempo que os efectivos terroristas e o número de organizações terroristas não deixaram de crescer e alastrar desde que o combate foi declarado, a seguir aos mal explicados atentados de 11 de Setembro de 2001. A situação deixa numerosas perguntas no ar, a que os governos, a começar pelo dos Estados Unidos, e as instituições internacionais não estão interessados em responder.

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top