JORNAL DIGITAL DE INFORMAÇÃO INTERNACIONAL | DIRECTOR: JOSÉ GOULÃO

Domingo, 17 de Fevereiro de 2019

O LADO OCULTO
ANTÍDOTO PARA A PROPAGANDA GLOBAL
O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.
ESCÂNDALO COLOSSAL SACODE A ARGENTINA

2019-02-17

O governo de Macri patrocina um colossal processo de corrupção em que recorre a falsificações e extorsão para incriminar Kristina Kirchner, a sua principal adversária política.

A LAMA DA HISTÓRIA DO BRASIL, DE FHC A BOLSONARO

2019-02-02

O rebentamento frequente de barragens de empresas mineiras do Brasil arrasta centenas de vidas inocentes na lama em que mergulhou o sistema político do país, moldado pelo capitalismo selvagem.

OS TEMAS PROIBIDOS NO OÁSIS DE DAVOS

2019-01-25

Existe uma relação directa entre os números crescentes de bilionários e de refugiados; uns voam de jacto para Davos; os outros afogam-se nas águas do Mediterrâneo

A ÍNDIA E AS LIÇÕES DE UMA GIGANTESCA GREVE

2019-01-17

Mais de 150 milhões de trabalhadores aderiram, na Índia, a uma das maiores greves gerais de sempre. Uma greve contra a escravatura e o neofascismo

FRANQUISMO ESTÁ DE VOLTA À ANDALUZIA

2019-01-15

Três correntes oriundas do velho franquismo e agora reunidas no suporte ao regime económico neoliberal formam o novo governo autonómico da Andaluzia, em Espanha: Partido Popular (PP), Ciudadanos e Vox. O acordo foi encontrado e permite juntar em Sevilha formações do Partido Popular Europeu, da irmandade do Em Marche de Macron e dos fascistas de Steve Bannon na aplicação de políticas xenófobas e cerceadoras de direitos. Também sob o alto patrocínio da oposição terrorista iraniana, a crer no diário El País.

POLÍCIAS ELEITORAIS OU AS DUAS FACES DA MESMA MOEDA

2019-01-10

De um lado, Steve Bannon regendo a banda dos populismos e neofascismos; do outro, como se demonstra neste artigo, Blair, Aznar, Biden, Chertoff, Negroponte, Rasmussen e outros ases da "guerra contra o terrorismo" e da política de mentira coordenando o disfarce democrático da ditadura económica. Ambos apostam em todas as eleições que aí vêm combatendo as supostas interferências externas antecipando-se eles a interferir em modo de polícias eleitorais. Se têm divergências, é apenas nos meios; o fim é o mesmo, tentar eternizar o fascismo social onde medra o neoliberalismo, a ditadura do mercado livre.

goto top

Recuperar password