O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

JAPÃO DESMENTE WASHINGTON; POMPEO PREPARA A GUERRA

O proprietário do navio japonês atingido no Golfo de Omã assegura que a versão dos Estados Unidos contra o Irão "é falsa". Trump tenta a guerra à revelia do Congresso

BILDERBERG, O TERRORISMO E OS COMPLOTS

A conspiração de Bilderberg deste ano já se cumpriu e passou à história clandestina dos conclaves. De que fazem parte, por exemplo, os antecedentes de atentados terroristas em Itália.

PENTÁGONO MANDA 10 MIL SOLDADOS PARA O MÉDIO ORIENTE

Os Estados Unidos vão enviar mais dez mil efectivos militares para o Médio Oriente, juntando-se ao porta-aviões Abraham Lincoln e respectivo grupo de combate.

A LOUCURA DA CORRIDA ÀS ARMAS

O mundo gasta 3,5 milhões de dólares por minuto em armas e forças armadas. E a NATO é responsável por mais de metade dessas colossais despesas com a guerra

GEÓRGIA: A NATO PAREDES MEIAS COM A RÚSSIA

A Geórgia, tal como a Ucrânia, integra a estratégia da NATO de cerco à Rússia. Veja como a aliança vai engolindo o país natal de Estaline e alimentando mais um foco de conflito.

WASHINGTON SEM “ALTERNATIVA” À AGRESSÃO ARMADA NA VENEZUELA

Juan Guaidó falhou mais um golpe na Venezuela e, horas depois, não conseguiu convocar "a maior marcha de sempre" no país. A libertação do titular fascista Leopoldo López foi o único êxito da intentona de terça-feira. Acolhido na Embaixada de Espanha, López está na calha para suceder ao desacreditado Guaidó como agente de Washington. E, esgotadas as "revoluções coloridas" e as tentativas de arrastar as forças armadas para o golpe, Washington está cada vez mais reduzido à agressão militar como "alternativa" para derrubar o governo da Venezuela. Mas este, legítimo, democrático e livre, pode pedir ajuda defensiva a quem quiser.

WASHINGTON MONTA GUERRA COLONIAL NA AMÉRICA LATINA

Movimentações militares, uma reunião de conspiração para agredir a Venezuela, novas sanções contra a Nicarágua e contra Cuba. Nos últimos dias, a ofensiva colonial norte-americana contra a América Latina acelerou-se perante a sucessão de fracassos nas tentativas para derrubar Maduro e impor Guaidó. Um após outro, vão regressando ao activo, pela mão dos fascistas Bolton, Pompeo e Pence da administração Trump, os estrategos terroristas responsáveis por algumas das mais cruéis fases imperialistas no "quintal das traseiras". Uma ofensiva que dinamita as próprias fronteiras regionais, como a União Europeia começa a perceber.

TURQUIA ALTERA JOGO DE FORÇAS NO MÉDIO ORIENTE

A Turquia está em rotura com os Estados Unidos e a NATO e parece em vias de criar uma aliança militar com o Irão e o Qatar.

EUA E ISRAEL PLANEIAM GUERRA CIVIL NO LÍBANO

Israel e os Estados Unidos têm projectos para desencadear uma guerra civil no Líbano que conduza ao desmantelamento do Hezbollah. O plano já chegou às mãos do presidente libanês

ARÁBIA SAUDITA ESTÁ A PERDER A GUERRA DO IÉMEN

A guerra colonial contra o Iémen entrou no quinto ano e provocou a maior tragédia humanitária da actualidade; contudo, Arábia Saudita e Estados Unidos estão a perdê-la.

HÁ TROPAS ESPECIAIS FRANCESAS NA UCRÂNIA

A França tem tropas especiais colocadas clandestinamente na Ucrânia, tal como na Síria, Iraque, Iémen ou no Sahel. E utiliza-as para reforçar mais um serviço de espionagem.

A NATO E SETE DÉCADAS DE MENTIRAS, GUERRA E SANGUE

Nasceu mentindo ao mundo e com mitos e mentiras transfigurou-se na polícia global ao serviço de um império que espezinha a dignidade humana e a soberania dos povos, tanto aliados como inimigos. A NATO completa 70 anos de arbitrariedade, guerra e sangue sujando assim os conceitos de liberdade, independência e direitos humanos ao colocá-los sob a pata da "liberdade do mercado" e do complexo militar, industrial e tecnológico que governa os Estados Unidos e pretende administrar todo o planeta. Em Portugal a NATO não se discute, engendrando-se assim um conflito constitucional com o qual sucessivos governos têm vivido muito bem. O povo e a democracia é que não.

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top