O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

QUANDO O CONE SUL É ARRASTADO CONTRA O IRÃO

Os Estados Unidos arrastam os países do Cone Sul da América para o conflito contra o Irão a pretexto de um atentado de há 25 anos de que se desconhecem os autores

CRIADOS ESQUADRÕES DA MORTE NA VENEZUELA

A estratégia para destruir o legítimo Estado constitucional venezuelano é constituída por múltiplas variáveis e diversos cenários. Entre eles, como agora ficou a saber-se, o recurso aos sangrentos esquadrões da morte, bandos de assassinos sustentados pelos interesses coloniais na América Latina. Foram criados na Venezuela pelo homem de Trump, Elliot Abrams, que há 30 anos os forjara na Nicarágua.

RAZÕES DE WASHINGTON PARA O GOLPE NO BRASIL

A transcrição dos diálogos da conspiração confirmam o papel determinante dos Estados Unidos no golpe de Estado no Brasil. Veja algumas das razões que fazem mover Washington

TRUMP, OS AGRICULTORES, A CHINA E A SOJA

Nas várias frentes de guerra lançadas por Trump contra a China foi envolvido o comércio de soja. Para já, quem está a pagar a maior factura são os agricultores norte-americanos e os Estados cujas economias dependem da cultura deste produto.

OBSERVADORES NA VENEZUELA ACUSAM UE DE “FALSIFICAÇÃO”

Observadores internacionais presentes nas eleições presidenciais venezuelanas de Maio do ano passado acusam a União Europeia de "falsificações vergonhosas" sobre a realidade da consulta

BASES PLANETÁRIAS DOS EUA: O IMPÉRIO DO TERROR

São cerca de 800 em mais de metade dos países do mundo; algumas não saem do secretismo da clandestinidade permitida por governos corruptos ou corrompidos. É a geografia do terror através da qual o império norte-americano pretende demonstrar a sua força impondo o medo e a subjugação. Nessas bases não vigoram o direito internacional ou a lei, a não ser a da força e do poder arbitrário. Ou da arrogância imperial imposta a um Estado que permanece soberano, como em Guantánamo, em Cuba. As bases militares norte-americanas pretendem afirmar um domínio que tem como reverso o desespero de um globalismo decadente. Por isso, tendencialmente sem limites nem razão humana.

UNIÃO EUROPEIA AO LADO DE TRUMP CONTRA A VENEZUELA

A União Europeia, com o governo português na linha da frente, colocou-se ao lado de Trump no golpe contra a Venezuela. Ao lado… para já não; os dirigentes europeus deram uma semana ao presidente legítimo, Nicolás Maduro, para convocar eleições - que aliás foram realizadas há oito meses; caso contrário reconhecem o mesmo "presidente interino" que os Estados Unidos indicaram. Um disfarce de uma semana para tentar manter aparências é uma atitude caricata que deixa a União a um nível rasteiro de subserviência a Trump. Sob ultimatos sucessivos e intervenção militar em preparação, no horizonte da Venezuela e dos povos da América Latina levantam-se terríveis ameaças contra milhões de pessoas, entre as quais a comunidade portuguesa - vítima da armadilha que lhes foi montada com a ajuda de quem manda em Lisboa.

TRUMP DISPARA GOLPE DE ESTADO NA VENEZUELA

Donald Trump reconheceu, Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, como "presidente interino" do país e declarou a "ilegitimidade" do presidente Nicolás Maduro. O Brasil de Bolsonaro, o secretário geral da OEA, Luís Almagro, a Colômbia, Peru, Paraguai, Equador e Costa Rica seguiram rapidamente o caminho indicado por Washington. A Venezuela cortou relações com os Estados Unidos.

NASCE A GUANTÁNAMO DO SUL

O Brasil oferece território para uma base militar dos Estados Unidos, depois de já ter convidado tropas dos EUA para participarem em manobras na Amazónia

OPERAÇÃO CONDOR, PARTE II

A eleição de Jair Bolsonaro como presidente do Brasil traz a peça que faltava no puzzle da nova geração Condor, isto é, os herdeiros das ditaduras militares dos anos 70/80 do século passado que, sob a batuta da CIA, geraram as primeiras experiências do neoliberalismo ortodoxo, puro e duro. Cerca de 50 mil mortos, 30 mil desaparecidos, 400 mil presos políticos provocou a primeira Operação Condor orquestrada pela CIA. Sob métodos diferentes, mas com os mesmos objectivos e maestros, a Operação Condor, Parte II procura a sobrevivência do neoliberalismo sem contemplações com a democracia, agora que a crise se arrasta e exige uma espécie de regresso às origens.

ARGENTINA DEBATE-SE NA SELVA DE MACRI

A Argentina caminha para a bancarrota empurrada pelo neoliberalismo selvagem do presidente Macri sob as ordens do FMI e de Trump. Os argentinos respondem com uma greve geral e uma grande manifestação na próxima terça-feira.

BRASIL: UM OLHAR DE HOJE SOBRE 500 ANOS DE HISTÓRIA

A relação do Brasil com a América Latina sempre foi, e continua a ser, alvo de profundas polémicas. Está consolidada a imagem de que o Brasil foi constituído de costas para o Continente, ignorando a África e de frente para os Estados Unidos da América e a Europa.

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top