O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

HOSTES DE GUAIDÓ DESVIAM “AJUDA HUMANITÁRIA”

A "ajuda humanitária" ao povo da Venezuela que serviu de pretexto para uma tentativa de golpe acaba nos bolsos de Guaidó e seu clã. O que não é surpresa

AS INQUIETANTES REUNIÕES DO GOVERNO PORTUGUÊS

Há muitas maneiras de fechar as portas que Abril abriu, mas o governo português em funções parece ter escolhido as mais extremas em política externa, como a da conspiração contra governos democráticos e o terrorismo contra populações soberanas e independentes. E fá-lo em silêncio, sem admitir que o faz e, pior, sem se dar ao trabalho de explicar aos cidadãos portugueses as suas inquietantes actividades. Será que ainda tenciona fazê-lo ou vai continuar a mover-se na sombra do intervencionismo norte-americano contra o direito e o decoro na cena internacional -ofendendo também o 25 de Abril e a Constituição da República?

VENEZUELA: ONU ESCONDE RELATÓRIO DE ENVIADO DA ONU

A ONU esconde um relatório de um enviado seu à Venezuela. Será porque a realidade revelada não coincide com a narrativa norte-americana?

VENEZUELA TROCA LISBOA POR MOSCOVO

A Venezuela decidiu mudar os escritórios europeus da empresa petrolífera estatal de Lisboa para Moscovo, de modo a defender os seus interesses e activos

“AGRESSÃO HUMANITÁRIA” – NOVO CONCEITO, VELHAS PRÁTICAS

"Ajuda humanitária" é uma forma recente de aplicar a velha estratégia de cinismo de quem explora condições difíceis para seres humanos para delas tirar proveito por interesses próprios. Entre os anos trinta do século passado, como já sublinhava Bento de Jesus Caraça, e as provocações ocorridas nestes dias nas fronteiras da Venezuela, não passou assim tanto tempo e os métodos apenas refinaram na propaganda.

PROVOCAÇÃO FASCISTA FRACASSOU NA VENEZUELA

A provocação fascista contra as instituições democráticas venezuelanas montada para o passado sábado, 23 de Fevereiro, na fronteira entre a Colômbia e a Venezuela, fracassou. Levada até às últimas consequências, tinha como objectivo desencadear uma agressão estrangeira contra a Venezuela. Sobrou um pretexto impossível de demonstrar – que a Guarda Nacional Bolivariana teria incendiado camiões com a famosa “ajuda” norte-americana – mas que os golpistas tentarão agora explorar “multilateralmente”.

AGRESSÃO À VENEZUELA: UM ROTEIRO COM TRÊS ANOS

O almirante Kurt W. Tidd, chefe do Comando Sul dos Estados Unidos, recomendou há três anos o seguinte para a Venezuela: "é preciso explorar ao máximo do ponto de vista político, reforçando a matriz mediática, a escassez de água, alimentos, medicamentos e de electricidade”, “ligando a crise à responsabilidade exclusiva de Maduro”; e “pedindo à comunidade internacional uma intervenção humanitária para manter a paz e salvar vidas”. Qualquer semelhança com a realidade não é pura coincidência.

SÁBADO, 23: UM GUIÃO PARA A INVASÃO DA VENEZUELA

Um advogado, activista dos direitos humanos e militante da causa venezuelana deixa aqui um ponto da situação da conspiração internacional contra a Venezuela; e, com base em fontes do que designa “inteligência social”, traça um roteiro possível do início da agressão estrangeira contra o país, havendo ainda muitos indícios de outras origens convergindo no próximo sábado, dia 23. Ficam estas linhas para que tenhamos a noção do que está a acontecer e do que se prepara um mês depois de Washington ter entronizado um seu agente como “presidente interino” em Caracas.

CONFIRMADO: ESTADOS UNIDOS CERCAM MILITARMENTE A VENEZUELA

As mais recentes movimentações de tropas e outros meios militares norte-americanos com o objectivo de apertar o cerco à Venezuela reforçam os indícios de que as manobras em torno da "ajuda humanitária" anunciadas para sábado pelo "presidente interino" da Venezuela, Juan Guaidó, têm como objectivo desencadear uma operação militar. A componente militar sob comando norte-americano parece estar pronta a tirar proveito da provocação que está a ser tentada para esse dia nas zonas fronteiriças entre a Venezuela e a Colômbia. Um dos roteiros possíveis da operação está disponível.

O LONGO DEDO DA CIA NAS ARMAS “HUMANITÁRIAS”

Responsáveis pelo avião detectado fazendo contrabando de armas para a Venezuela têm antecedentes de colaboração com a CIA em operações clandestinas e de "ajuda humanitária".

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top