O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

NATO TRANSFORMA OS BALCÃS NUMA BASE DE GUERRA

NATO constrói mais uma base de guerra para alargar a sua presença nos Balcãs. Agora é na Albânia, no momento em que ressurgem as ambições da "Grande Albânia".

MACEDÓNIA NA NATO PELA MÃO DE TSIPRAS

Uma contenda de séculos resolveu-se numa penada sob os olhos da NATO e graças à enorme capacidade de "adaptação" do primeiro ministro grego, Alexis Tsipras.

VENEZUELA: O ATENTADO, OS EXECUTORES, OS MANDANTES

O atentado de 4 de Agosto contra o presidente da Venezuela e membros dos outros órgãos de soberania fracassou, mas os porta-vozes dos autores prometem mais. Conheça a anatomia do golpe: seus operacionais, instigadores e mandantes, incluindo o que à hora do crime estava "no baptizado de uma netinha".

PENTÁGONO COM ORÇAMENTO MONSTRUOSO

O Orçamento do Pentágono para 2019 cresce 11,5% em relação ao de 2018, para 716 mil milhões de dólares, triplicando as despesas militares conjuntas da Rússia e da China. Baptizada com o nome de John McCain, um dos padrinhos do apoio ao terrorismo, a lei do orçamento militar dos Estados Unidos tem, por outro lado, traços da guerra civil que se trava no interior do globalismo capitalista.

FASCISMO NA POLÓNIA NÃO POUPA A ONU

O regime de extrema-direita na Polónia montou "soluções específicas" para controlar e reprimir participantes na Conferência da ONU sobre alterações climáticas, COP24, em Dezembro próximo.

EXÉRCITO DE ISRAEL ABERTO A MERCENÁRIOS

Israel é um Estado de singularidades: não registou fronteiras, instaurou o apartheid, viola a lei internacional e tem ao seu serviço um exército onde podem alistar-se pessoas de qualquer nacionalidade invocando ter um progenitor ou um avô judeu.

PARAÍSO DA HEROÍNA FLORESCE SOB A TUTELA DA NATO

A operação Liberdade Duradoura lançada em 2001 pela NATO no Afeganistão, sob o comando dos Estados Unidos, permitiu multiplicar por 4000 a produção de ópio neste país, origem da maioria esmagadora da heroína e outras drogas perigosas que circulam pelo mundo. Um boom que gera lucros superiores a um bilião de dólares por ano e terá provocado a morte de mais de um milhão de pessoas em 15 anos, segundo fontes concordantes de várias organizações internacionais. Um cenário que funciona sob a tutela da Aliança Atlântica, enquanto os Estados Unidos afirmam que investiram 8500 milhões de dólares na luta contra a droga no Afeganistão.

fechar
goto top