O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

SÍRIA E RÚSSIA OBRIGAM TRUMP A RETIRAR

Donald Trump mandou retirar as tropas norte-americanas da Síria, embora não deixando claro se mantém o apoio aos grupos terroristas infiltrados no país pelas principais potências da NATO e suas aliadas das ditaduras do Golfo. A decisão foi tomada em menos de dois meses e meio e deve-se a uma mudança da relação de forças no terreno com a entrada em funções dos novos sistemas militares fornecidos pela Rússia: as baterias defensivas S-300 e a zona de exclusão aérea sobre a Síria garantida por meios electrónicos. Desde que estes mecanismos estão operacionais os ataques aéreos da "coligação internacional" foram reduzidos em 80%; e desde 18 de Setembro que Israel não tenta qualquer incursão aérea em espaço sírio.

GEORGE H. BUSH E O RECURSO À CRUEL ARMA DO CANCRO

Recebeu honras de herói, mas Gorge H. Bush foi um criminoso de guerra que ainda hoje mata inocentes no Iraque e no Koweit.

FBI E CIA APERFEIÇOAM AS TÉCNICAS DE TORTURA

Agências de espionagem norte-americanas abriram concurso para "melhorar as técnicas de interrogatório", enquanto prosseguem a busca do "soro da verdade".

20 A 30 MILHÕES DE MORTOS EM NOME DA “LIBERDADE”

Uma "ordem livre e aberta" construída por Washington que custou 20 a 30 milhões de mortos desde 1945

NETANYAHU ILIBOU HITLER DO HOLOCAUSTO

Netanyahu diz que Hitler só queria "expulsar os judeus" alemães e que foi o Grande Mufti de Jerusalém quem o fez mudar de ideias: "queime-os".

UNIÃO EUROPEIA DISTRIBUI BODO AOS MERCENÁRIOS

A União Europeia paga 125 milhões de euros pela sua segurança no Afeganistão a uma companhia de mercenários; mas como esta não é "bem vista" em Cabul, outra fará o serviço sem ter concorrido.

PENTÁGONO USA ARMAS PROIBIDAS CONTRA CIVIS SÍRIOS

As forças ocupantes norte-americanas lançam bombas de fósforo branco na Síria contra populações civis, alegando "combater o Daesh"

TEMPESTADE KHASHOGGI ABATE-SE SOBRE O MUNDO

O efeito Khashoggi paira como uma tempestade sobre o mundo. As ameaças de sanções contra a Arábia Saudita que vão sendo proferidas vagamente por países ocidentais já têm resposta de Riade. "Todo o insulto tem que ser vingado", proclama a tradição dos beduínos do deserto, que pode converter-se em petróleo a 200 dólares por barril e outras medidas capazes de fazer tremer a ordem estabelecida. Centenas de milhares de mortes depois, os países que se consideram civilizados podem agora avaliar o preço da sua permanente cumplicidade com um regime criminoso desde sempre, não apenas agora que matou Jamal Khashoggi.

KOWEIT É UMA COLÓNIA NORTE-AMERICANA DE ESPIONAGEM

O Pentágono norte-americano transformou o território do Koweit numa colónia de espionagem que funciona como um pólo estratégico para as guerras do Iraque e, sobretudo, da Síria. Mais um sinal de que a agressão contra este país se vai reforçar.

TRUMP RELANÇA GUERRA CONTRA A SÍRIA (E A RÚSSIA)

Jogo aberto, sem eufemismos nem exercícios semânticos. O discurso do presidente dos Estados Unidos na Assembleia Geral da ONU regressou àquela que é a estratégia de sempre do Pentágono, pelo menos há dez anos: derrubar o governo da Síria, apear "o carniceiro de Damasco" - parafraseando Trump. Nada de "revoltas populares", ou "primaveras árabes" ou inexistentes distinções entre terroristas "moderados" e "radicais". Guerra de agressão para mudar um regime e fazer com que a Síria siga o caminho do Iraque ou da Líbia. Nada mais. Porém, neste caso, procurar consumar o objectivo significa entrar em confronto com a Rússia. Estaremos então perante uma situação de guerra com amplitude e consequências incalculáveis. Agora ficou claro: os países que insistirem em manter-se associados a Washington na chamada "coligação internacional" já sabem ao que vão.

DERRUBE DE AVIÃO RUSSO FOI ACTO DE GUERRA DE ISRAEL

O derrube de um avião de observação russo em território sírio foi um crime de guerra de Israel, demonstram as imagens de satélite. Moscovo responde reforçando a capacidade antiaérea de Damasco

fechar
goto top