O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

VENEZUELA: ONU ESCONDE RELATÓRIO DE ENVIADO DA ONU

A ONU esconde um relatório de um enviado seu à Venezuela. Será porque a realidade revelada não coincide com a narrativa norte-americana?

AFINAL OS ESTADOS UNIDOS FICAM NA SÍRIA

Trump avançou demasiado no marketing e o establishment corrigiu-o. Como seria de prever, tropas norte-americanas vão continuar na Síria

GUERRA DOS EUA “CONTRA O TERRORISMO” TRAVA-SE EM 80 PAÍSES

Sob disfarces vários, mas sob o mesmo pretexto, os Estados Unidos travam a "guerra contra o terrorismo" em 80 países, isto é, 40% das Nações da Terra. Em combate aberto ou sob as capas de "treino" e "assistência", o corpo expedicionário norte-americano é global e imperial, ao mesmo tempo que os efectivos terroristas e o número de organizações terroristas não deixaram de crescer e alastrar desde que o combate foi declarado, a seguir aos mal explicados atentados de 11 de Setembro de 2001. A situação deixa numerosas perguntas no ar, a que os governos, a começar pelo dos Estados Unidos, e as instituições internacionais não estão interessados em responder.

O NEGÓCIO FABULOSO DA PRIVATIZAÇÃO DA GUERRA

O neoliberalismo ressuscitou-os na forma de um fabuloso negócio da morte. Os exércitos de mercenários proliferam enquanto avança a mega operação de privatização da guerra

OS SOCIOPATAS E SEUS SEGUIDORES

Golpe na Venezuela, com banho de sangue no horizonte; retirada norte-americana do Tratado que proíbe mísseis de médio alcance e desbrava o caminho da guerra nuclear. Dois passos para o abismo dados pela administração Trump desde que o núcleo de sociopatas em torno do presidente se tornou sólido e estável. Ocasião escolhida pelos aliados de Washington para transformarem as supostas divergências com administração norte-americana em rendida vassalagem, corresponsabilizando-se, assim, pelas ameaças de tragédia que se reforçam sobre os povos da América Latina e do continente europeu. Uma subserviência na qual o governo de Portugal se esforça por ter lugar de destaque.

OS SUSPEITOS JOGOS DE GUERRA DA NATO NO IRAQUE

A criação da Missão da NATO no Iraque é novo e importante dado de guerra no Médio Oriente, integrando esta frente de agressão com a da Síria - e, eventualmente, o Irão

WASHINGTON SAI DO INF: NOVO PASSO PARA A GUERRA NUCLEAR

A saída dos Estados Unidos do acordo sobre armas nucleares de médio alcance (INF) não é o mero abandono de um tratado internacional. Trata-se de um novo passo norte-americano para a admissibilidade da guerra nuclear, sendo de prever igualmente a saída do tratado de mísseis estratégicos (START). A razão imediata, não assumida pelo Pentágono, é criar um cerco nuclear à China. Os planos, porém, são mais vastos, à medida do desespero e do aventureirismo de um imperialismo falido. Para isso se fabricam bombas nucleares de potências menores, para serem mesmo utilizadas. O perigo para a vida na Terra é real.

AS ARMAS DO FUTURO E A DEFESA NACIONAL

O desenvolvimento tecnológico, a instabilidade global e agressividade neoliberal estão por detrás de novas gerações de armas incluindo robots assassinos agido por conta de um algoritmo

TRUMP RETIRA TROPAS, MACRON ENVIA-AS

Trump diz que retira tropas da Síria; descontente com isso, Macron tenciona enviar reforços e armas. Afinal, trata-se de uma mudança de guarnições da NATO.

ABRAMS: “RESTABELECER DEMOCRACIAS” É COM ELE

Se o objectivo é "restabelecer a democracia" na Venezuela, Trump e os seus falcões não poderiam ter escolhido melhor para assessorar o presidente "interino", Juan Guaidó, nesta tarefa. Elliot Abrams, o eleito, traz com ele um vasto currículo de 40 anos de experiência em golpes, conspirações, montagem de esquadrões da morte e operações terroristas, assassínios, acções clandestinas e guerras civis, sobretudo na América Latina - mas também no Médio Oriente. Não lhe falta sequer a experiência de ter tentado um primeiro golpe na Venezuela, em 2002, contra Hugo Chávez. "Restaurar a democracia"? O homem certo no lugar certo. Como o governo português sabe, por certo.

AS FALÁCIAS TRÁGICAS DA GUERRA E DO TERRORISMO

O segredo para combater o terrorismo não é enviar mais tropas fingir que o combatem; é deixar de financiá-lo e armá-lo.

O TERROR AMADURECE NA AMÉRICA LATINA

O terror paira sobre a América Latina no arranque de 2019, precisamente quando se assinalam os 60 anos da Revolução Cubana. Numa base norte-americana na Colômbia, um grupo de mercenários treina a montagem de uma provocação que poderá desembocar numa agressão contra a Venezuela cujo apoio de eminências fascistas como Jair Bolsonaro e Iván Duque, presidente da Colômbia, estaria já assegurado pelo SouthCom, o Comando Sul dos Estados Unidos da América. Cuba e Nicarágua estão igualmente sob ameaça.

fechar
goto top