O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

TRUMP RELANÇA GUERRA CONTRA A SÍRIA (E A RÚSSIA)

Jogo aberto, sem eufemismos nem exercícios semânticos. O discurso do presidente dos Estados Unidos na Assembleia Geral da ONU regressou àquela que é a estratégia de sempre do Pentágono, pelo menos há dez anos: derrubar o governo da Síria, apear "o carniceiro de Damasco" - parafraseando Trump. Nada de "revoltas populares", ou "primaveras árabes" ou inexistentes distinções entre terroristas "moderados" e "radicais". Guerra de agressão para mudar um regime e fazer com que a Síria siga o caminho do Iraque ou da Líbia. Nada mais. Porém, neste caso, procurar consumar o objectivo significa entrar em confronto com a Rússia. Estaremos então perante uma situação de guerra com amplitude e consequências incalculáveis. Agora ficou claro: os países que insistirem em manter-se associados a Washington na chamada "coligação internacional" já sabem ao que vão.

COREIAS, A GENUÍNA APROXIMAÇÃO E AS AMEAÇAS

A visita do presidente da Coreia do Sul a Pyongyang teve um ambiente e resultados que permitem pensar numa aproximação genuína. Mas Seul tem um poder de decisão limitado...

DERRUBE DE AVIÃO RUSSO FOI ACTO DE GUERRA DE ISRAEL

O derrube de um avião de observação russo em território sírio foi um crime de guerra de Israel, demonstram as imagens de satélite. Moscovo responde reforçando a capacidade antiaérea de Damasco

CRISES E RESGATES GERAM LUCROS ASTRONÓMICOS AOS BANCOS

Os cinco maiores bancos norte-americanos somaram lucros de 583 mil milhões de dólares durante os 10 anos que se seguiram ao colapso financeiro de 2008. A situação, proporcionada pelos resgates com dinheiro dos contribuintes e pela política de "bancos que não podem falir", permitiu-lhes acumular activos próximos dos 10 biliões de dólares, mais de metade do PIB norte-americano em 2016. Os bancos "tornaram-se salteadores", acusa o presidente da Public Citizen, organização de defesa dos consumidores que revelou o escândalo.

TERRORISMO SIONISTA ALIADO AO TERRORISMO ISLÂMICO NA SÍRIA

O terrorismo sionista e o terrorismo islâmico estão irmanados na agressão através da qual uma grande coligação internacional continua a querer destruir a Síria. A colaboração do regime de Netanyahu com a al-Qaida deixou de ser segredo.

A DISCRETA GUERRA COLONIAL NO SAHEL

Estados Unidos, França, Alemanha e Itália mantêm contingentes militares na zona africana do Sahel, alegadamente para "combater o terrorismo". A realidade exibe razões bem diferentes: guerra colonial, em suma

“ATAQUE QUÍMICO” EM IDLEB: OS SEGREDOS DA ENCENAÇÃO

Saiba aqui como os "Capacetes Brancos", um ramo dos serviços secretos britânicos, encenam um falso "ataque químico" na Síria para acusar o governo de Damasco e proporcionar nova agressão norte-americana para defende a al-Qaida

BRASIL: UM OLHAR DE HOJE SOBRE 500 ANOS DE HISTÓRIA

A relação do Brasil com a América Latina sempre foi, e continua a ser, alvo de profundas polémicas. Está consolidada a imagem de que o Brasil foi constituído de costas para o Continente, ignorando a África e de frente para os Estados Unidos da América e a Europa.

PRIVACIDADE DOS CIDADÃOS À DERIVA NA EUROPA

O Supremo Tribunal da Holanda decidiu que os serviços de espionagem dos Estados Unidos e do Reino Unido, entre outros, podem recolher dados sobre os cidadãos holandeses sem terem de submeter-se às leis do país. A vida privada à deriva

SÍRIA: A OFENSIVA DE IDLEB, AS ENCENAÇÕES E O RESTO

A guerra contra a Síria regressa às primeiras páginas. Na iminência de perderem Idleb, o bastião mais importante que ainda têm em seu poder, os batalhões terroristas - "moderados" ou não - e a coligação de potências ocidentais que os sustenta criam um clima de terror e mistificação em que abundam as palavras "massacre" e catástrofe humanitária, sem esquecer o alarme contra um possível novo ataque com "armas químicas". Para isso, os "Capacetes Brancos" estão no terreno com as suas equipas de encenação, à espera do momento indicado pelos serviços secretos britânicos. Tudo para que a agressão continue, apesar das vitórias do exército sírio e seus aliados.

O SECRETÁRIO-GERAL DA TRISTE FIGURA

O secretário geral adjunto da ONU ordena secretamente que a organização não participe na reconstrução da Síria; o secretário-geral manda dizer que a directiva não existe. E, no entanto, foi emitida e produz efeitos. Guterres no seu pior.

SANÇÕES: COMO WASHINGTON MANDA NO MUNDO

Trump decretou sanções contra o Irão. União Europeia, grandes potências, poderosas empresas dizem que estão contra - mas aplicam-nas

fechar
goto top