O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

A CHINA E A REDUÇÃO DA POBREZA

Em menos de 40 anos, a China reduziu de 800 milhões para 25 milhões - pouco mais de 1% da população - o número de pessoas em situação de pobreza extrema.

A ÍNDIA E AS LIÇÕES DE UMA GIGANTESCA GREVE

Mais de 150 milhões de trabalhadores aderiram, na Índia, a uma das maiores greves gerais de sempre. Uma greve contra a escravatura e o neofascismo

WASHINGTON APOSTA NA PAPUA PARA “CONTER A CHINA”

A Austrália vai voltar a ocupar a base naval de Lombrum na Papua Nova Guiné; os Estados Unidos apanharão a boleia. Objectivo: "conter" a presença da China no sul do Pacífico.

RÚSSIA, ÍNDIA E CHINA: FORMATO RIC GANHA FORÇA

O formato RIC - Rússia, Índia e China - ganha uma força e um espaço próprio no cenário mundial global de que foi exemplo a cimeira realizada em Buenos Aires

OS JOGOS SUSPENSOS NOS LABIRINTOS DO G20 E DA OPEP

Duas importantes reuniões - G20 e OPEP - mas poucas decisões em Buenos Aires e em Viena. Os dirigentes mundiais perderam-se no labirinto de interesses

O FALHANÇO DE PORTUGAL NOS TÊXTEIS

Portugal perdeu o comboio da indústria têxtil. E o mito dos baixos salários praticados no Oriente não é explicação que se aceite.

ÍNDIA E RÚSSIA CRIAM ALTERNATIVA AO SUEZ

Um acordo entre a Rússia e a Índia estabelece uma nova rota de transportes internacionais alternativa ao Canal de Suez que pode reduzir custos na ordem dos 40% e reduzir algumas viagens em 20 dias

ARMAS NUCLEARES: O HOLOCAUSTO ANUNCIADO

Maioria dos países do mundo pretendem a proibição do flagelo das armas nucleares. Ainda não foram ouvidos

GUERRA DO ALUMÍNIO: OS EUA CONTRA O MUNDO

A guerra do alumínio lançada por Trump faz parte da estratégia "América primeiro" mas pretende travar o crescimento da China. Pelo caminho, outros países também pagam

RÚSSIA MONTA SISTEMA DE EXCLUSÃO AÉREA SOBRE A SÍRIA

A Rússia já respondeu ao derrube de um avião de observação em missão sobre território sírio resultante de um ataque aéreo israelita; e a forma como o fez altera profundamente os dados da agressão internacional contra a Síria. O reforço da defesa antiaérea síria, através da entrega de sistemas S-300, e sobretudo a instalação de instrumentos avançados de detecção e interferência electrónica equivalem à criação de uma zona de exclusão aérea sobre o país. A partir de agora, Estados Unidos, França, Reino Unido e Israel terão de medir melhor as consequências antes de se aventurarem nas conhecidas "acções punitivas".

fechar
goto top